coerência (ou a falta dela)

Cavaco Silva vetou a lei que previa o fim do voto por correspondência nas eleições legislativas dos emigrantes portugueses. Isto, segundo o mesmo, porque poria em causa a possibilidade efectiva destes participarem nas eleições. A esta opinião associam-se PSD e CDS. Ao contrário do sucedido com a Estatuto Político-Administrativo dos Açores, e independentemente da decisão que o PS tome, é impossível, sem os votos dos partidos de direita, a confirmação da proposta de lei.

Espera-se aqui, como em todo o discurso político, coerência. Deveriam assim, PSD e/ou CDS, apresentar uma proposta de lei com o fim da proibição do voto por correspondência nas eleições presidenciais e europeias. Veremos quem avança… ou quem não o faz.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.