criminalidade e sentimento de insegurança

Não é muito habitual concordar com o Bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, nem com a sua forma de estar na praça pública, mas o que hoje afirmou no fórum ‘Imigração Vs. Criminalidade – Políticas de Segurança’ vai totalmente de encontro ao que defendo.

Tem razão quando afirma que não é através da alteração do quadro penal, e nomeadamente pelo agravamento das penas que se poderá combater a criminalidade em Portugal (e em outros locais). Aliás, para quem conhecer minimamente a evolução histórica e teórica da criminologia, saberá que isso não faz sentido, ao contrário do que muitos políticos da "nossa praça" gostam de afirmar.

Outro aspecto que Marinho Pinto refere é o aproveitamento político da ideia de "sentimento de insegurança" pelos partidos. Também aqui muito se fala e pouco se diz. É que ao contrário do que muitos julgam (e dizem) o aumento do crime, por exemplo, não contribui para o aumento do sentimento de insegurança, ou pelo menos não o faz em maior escala do que a influência que os media exercem sobre o mesmo.

É que o sentimento de insegurança não é algo completamente racional, mas sim uma resposta emocional expressa em comportamentos de defesa.

 

[também publicado aqui]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.